do berço para toda vida

Obra do Berço: do berço para toda vida

História

"Obra do Berço": 77 anos de atividades sociais e socioeducativas.

Na década de 30, num contexto de desenvolvimento industrial e crescimento urbano da cidade de São Paulo, Mére Amedée, madre Superiora do Colégio Nossa Senhora do Sion, reuniu, sob sua liderança, um grupo de ex-alunas, que orientadas por princípios religiosos, foram sensibilizadas a agir diante da necessidade de assistência imediata a mulheres grávidas para a criação de seus recém-nascidos.

Da ação inicial em 1931, o grupo de voluntárias ampliou suas atividades de distribuição de enxovais à realização de serviços de orientação e assistência médica a gestantes e crianças, fundando em 1938, a Associação “Obra do Berço”, que passou a ter sede própria e administração independentes do Colégio Sion.

Na década de 80, acontece a fundação da 1ª Creche, hoje localizada na Vila Mariana, um dos cinco Serviços mantidos pela “Obra do Berço”, no Município de São Paulo.

Procurando superar paradigmas assistencialistas, a “Obra do Berço” evoluiu para um presente de promoção humana, a partir da adoção de processos internos de avaliação e na crescente participação de seus trabalhadores na gestão estratégica de suas ações.

Atualmente, vem se conscientizando da importância de realizar novos saltos em direção à incorporação progressiva de estratégias cotidianas de atuação, em consonância com a implantação do Sistema Único da Assistência Social.

Principais Acontecimentos Históricos:

Primeiro Milênio

Década de 30
1938: Fundada a Associação “Obra do Berço”.
Década de 80
Inauguração da Sede Administrativa, hoje localizada à Rua do Chico Nunes, 173 – Jd. Rebouças – São Paulo – SP;
Inauguração da Creche Anna Cândida Brasil Navarro, hoje um Centro de Educação Infantil;
Inauguração do Núcleo de Atendimento à Família e Ambulatório Odontológico.
Década de 90
Inauguração da Unidade Campo Limpo, com a ampliação dos Serviços socioeducativos:
  • Creche Ana Claudina Ferraz de Camargo, hoje Centro de Educação Infantil;
  • Núcleo de Atendimento à Família, hoje Centro de Convivência Jardim Rebouças;
  • Pró-Jovem, atual Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - Centro para Crianças e Adolescentes – Nossa Vida Nossa Arte;
  • Escritório-Escola, atual Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - Centro de Juventude – Educação Empreendedora para Jovens.
Inauguração da Creche Maria Estefano Maluf, hoje Centro de Educação Infantil;
Profissionalização da equipe técnica e incentivo à formação básica e continuada;
Busca de excelência na gestão.

Segundo Milênio

1ª Década de 2000
Aperfeiçoamento dos processos administrativos e de captação de recursos;
Adoção da Gestão Estratégica e Compartilhada com Revisão da Missão e Visão;
Implantação de um Sistema de Avaliação, por meio de indicadores de resultado;
Participação de membro da Comunidade no Conselho Consultivo;
Incentivo à Participação Social dos usuários e famílias em Fóruns, Conferências e eleições em instâncias de representação da sociedade civil;
Ampliação do atendimento à comunidade e envolvimento com a Rede de Proteção Social, com implantação do serviço Centro de Convivência do Jardim Rebouças, em Campo Limpo, em substituição ao serviço Núcleo de Atendimento à Família.
2ª década de 2000
Organização do Mapa Estratégico e Indicadores de Resultado tendo como base os Direitos e Deveres de Cidadania, Proteção Social Básica, Realidade Brasileira e Temáticas Mundiais;
Formação de gestores para compreensão do Plano Nacional da Assistência Social e do Sistema Único da Assistência Social;
Definição dos valores institucionais;
Elaboração de Política de Gestão de Pessoas;
Iniciado processo de redesenho institucional, considerando a crescente complexidade da organização e a necessidade de alinhar concepções metodológicas e estrutura de trabalho com o Sistema Único da Assistência Social, em especial quanto às adequações do Trabalho Social, perfil e atribuições quadro de RH, constituindo grupos de trabalhadores para co-participar da gestão institucional nos níveis estratégico, tático e operacional, visando o alcance dos objetivos do Planejamento Estratégico e evolução do Trabalho Socioassistencial;
Implementação e aperfeiçoamento de estratégias de Trabalho Social e Socioeducativo junto aos usuários diretos, famílias e comunidades atendidas, em consonância com o Sistema Único de Assistência Social da cidade de São Paulo;
Adoção experimental de indicadores sociais em paralelo à avaliação estratégica institucional por indicadores de resultado;
Progressiva inter-relação com Serviços Socioassistenciais do micro território de atuação da Unidade em Campo Limpo, por meio de orientação técnica do Centro Regional de Assistência Social, para construção de uma rede de proteção social local que busque assegurar a proteção social dos usuários e suas famílias;
Progressivo alinhamento com a Política Nacional da Assistência Social por meio da adoção de critérios e técnicas sociais de acolhimento e acompanhamento daqueles que mais precisam da proteção social, provenientes de comunidades de altíssima privação social, passa a exigir dos profissionais o aprimoramento de estratégias de abordagem familiar para lidar com demandas cada vez mais complexas de trabalho social;
Reestruturação e redirecionamento progressivo das ações do Centro de Convivência para assessoria e apoio ao desenvolvimento do Trabalho Social com famílias usuárias dos Serviços Socioassistenciais de toda Instituição;
Ampliação do atendimento à Educação Infantil procurando alcançar a grande demanda de crianças, em especial daquelas em idade de 0 à 2 anos, período fundamental na constituição das bases do ser humano, portanto propício as intervenções preventivas;
Adoção em 2015, da 1º Avaliação dos Indicadores de Qualidade na Educação Infantil Paulistana nos três Centros de Educação Infantil, por meio de processo participativo junto as famílias atendidas, possibilitando a construção conjunta de metas para melhorar o trabalho realizado.
2017 - © Obra do Berço - Todos os direitos reservados